Notícia: Vacinação para os profissionais de saúde segue suspensa em Curitiba; CRF-PR solicita retomada imediata

Publicado em 04/03/2021

Vacinação para os profissionais de saúde segue suspensa em Curitiba; CRF-PR solicita retomada imediata


Vacinação para os profissionais de saúde segue suspensa em Curitiba; CRF-PR solicita retomada imediata

Após reunião entre os conselhos de classe, Secretaria Municipal de Saúde, Ministério Público do Paraná (MP-PR), Ministério Público do Trabalho (MPT) e Defensoria Pública da União (DPU), realizada na tarde de terça-feira, dia 09 de fevereiro, ficou estabelecido que a vacinação dos profissionais da saúde seguirá suspensa em Curitiba, até que sejam definidos os critérios de como atender as prioridades determinadas pelo município.

É consenso que todos os profissionais de saúde são essenciais no combate à Covid-19. Porém, a maior dificuldade é estabelecer critérios de quem deve ser priorizado na vacinação. Segundo a Secretaria de Saúde de Curitiba, o objetivo é priorizar a imunização dos profissionais da área de saúde por grau de exposição ao contagio do vírus, uma vez que não há doses suficientes para a vacinação de todos os profissionais.

O CRF-PR destaca que é totalmente contrário ao critério que exige o cadastro dos estabelecimentos no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) e, por isso, solicitou a retirada da exigência desse cadastro. “A grande maioria das 860 farmácias não estão cadastradas no CNES.  Somente 36 delas estão. Esse critério exclui os farmacêuticos que estão na linha de frente no atendimento de diversos serviços de saúde” enfatizou a presidente do CRF-PR, Dra. Mirian Ramos Fiorentin, durante a reunião. O CRF-PR solicitou ainda que fosse considerado, no caso dos farmacêuticos, a Certidão de Regularidade dos estabelecimentos e pediu para que a vacinação seja retomada de forma imediata para os profissionais de saúde.

O CRF-PR considera temerosa a alteração dos critérios durante o processo de vacinação, que passou a priorizar apenas profissionais que estiverem atuando em serviço de saúde com vínculo no CNES, o que penaliza os farmacêuticos que atuam em farmácias e que estão na linha de frente no combate à Covid-19.

A vacinação dos profissionais de saúde seguirá suspensa até que o Ministério da Saúde defina os critérios do Plano Nacional de Imunização, conforme decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

O CRF-PR destaca que os farmacêuticos estão contemplados no plano municipal de vacinação (clique aqui), e que a entidade segue totalmente à disposição da Secretaria Estadual e Secretarias Municipais de Saúde, bem como de todos os órgãos de fiscalização para os devidos esclarecimentos que se fizerem necessários. Estamos atentos e em busca de alternativas para que todos os farmacêuticos paranaenses sejam imunizados.

Ressaltamos a importância deste profissional que diante da pandemia seguiu na linha de frente orientando, pesquisando, prevenindo e realizando exames, tudo pela saúde, segurança e bem-estar das pessoas.

Salientamos que é necessário que todos os farmacêuticos de Curitiba baixem o aplicativo "Saúde Já" e façam seu cadastro, pois a Secretaria Municipal da Saúde preparou um esquema de agendamento de vacinas pela plataforma, que é da Prefeitura de Curitiba. Lá, serão disponibilizadas informações como o dia e horário para comparecer ao Centro de Imunização, no Barigui. Não é possível fazer o agendamento pessoalmente ou por qualquer outro meio. As informações serão enviadas ao aplicativo pela Prefeitura.

O aplicativo está disponível nas versões Android, iOS e web. O Saúde Já Curitiba é gratuito e, para acessar, basta informar o número do Cartão SUS (ou CPF) e a data de nascimento. Mais informações www.saudeja.curitiba.pr.gov.br.

Para outras dúvidas, clique aqui.



topo